Isenção extra no Imposto de Renda

Todos os aposentados e pensionistas com mais de 65 anos têm direito a uma isenção extra na declaração de Imposto de Renda. Os rendimentos do benefício até o montante de R$ 1.903,98 por mês, ou R$ 24.751,74 no ano considerando o 13º salário, devem ser informados em uma ficha específica da declaração e não pagam imposto.

Além da isenção citada acima, os aposentados e pensionistas com mais de 65 anos também têm direito à isenção prevista na tabela progressiva do Imposto de Renda, que vale para todos os contribuintes. Quem recebe benefício acima de R$ 24.751,74 por ano, também não pagará imposto sobre o que exceder esse valor até o limite de R$ 49.503,48 no ano considerando o 13º. Ou seja, o aposentado ou pensionista tem uma dupla isenção. Ele só paga imposto sobre o que passar de R$ 49.503,48 no ano.

É importante ressaltar que a parcela isenta de R$ 24.751,74 só vale para a aposentadoria ou pensão. O aposentado ou pensionista que ainda trabalha ou tem outras fontes de renda, como aluguéis, não tem direito a isenção extra sobre essas rendas. Aposentados e pensionistas que tenham menos de 65 anos também não têm direito à isenção extra. Informação do Portal Uol

Incentivo para vacinação nos EUA

Cerveja, desconto no supermercado, em restaurantes premiados, donuts grátis até o ano que vem, ingresso para jogo de beisebol, flores, cigarro de maconha, sorteio de um Chevrolet Camaro ou dinheiro. Os incentivos oferecidos por empresários e governos locais nos EUA para que a população se vacine contra covid-19 não param de crescer. Os EUA aceleraram a vacinação em março e abril, com recorde de 4 milhões de pessoas imunizadas por dia, mas o país tem registrado uma queda nos números de imunização. O problema não é a oferta de vacinas, e sim a demanda, algo que autoridades e o setor privado tentam contornar.

Na primeira quinzena de abril, os EUA imunizaram, em média, 3,38 milhões de pessoas por dia. O número caiu para 2 milhões nesta semana. O país conseguiu aplicar ao menos uma dose em 150 milhões de pessoas, o equivalente a 57% dos adultos e 45% da população total. O desafio agora é atingir a parcela da população que não quer se vacinar ou os que têm dificuldades de acessar os locais de imunização.

Novas estratégias dos governos federal e estaduais tentam facilitar o acesso à vacina. Muitas cidades deixaram de lado o sistema de agendamento adotado anteriormente para permitir a aplicação de doses em qualquer cidadão, sem horário marcado. Os centros de vacinação em massa – normalmente em estádios, grandes escolas ou outlets, distantes das cidades – têm sido desativados para privilegiar farmácias e clínicas de saúde rurais. A ideia é aumentar a capilaridade e aproximar os locais de vacinação das pessoas.  Informação do Estadão

Horário do rodízio de veículos noturno

A partir de hoje, entrará em vigor na capital paulista o novo horário do rodízio de veículos noturno. Segundo a Prefeitura de São Paulo, em razão da alteração do período de vigência do toque de restrição estadual, a restrição de veículos de passeio passará a vigorar de segunda a sexta-feira, das 21h às 5h do dia seguinte, de acordo com o final da placa, inclusive nos feriados.A medida, adotada desde o dia 22 de março, tem o objetivo de diminuir a circulação no horário noturno, acompanhando a restrição decretada pelo Estado.

O governo de São Paulo anunciou na última sexta-feira, a prorrogação da “fase de transição” do Plano SP, entre a vermelha e a laranja, até o próximo dia 23, para conter a disseminação do novo coronavírus em todo o Estado. Em 28 de abril, este faseamento que entrou em vigor em 18 de abril já havia sido prorrogado até 9 de maio. De acordo com as novas regras, o horário de funcionamento dos estabelecimentos foi ampliado das 20h para até as 21h e a capacidade de lotação do espaço também aumentou para 30%. Informação do portal Terra

Falta candidatos para preencher vagas

Um McDonald’s em Tampa, no Estado americano da Flórida, oferece US$ 50 R$ 262 a quem aparecer para uma entrevista de emprego. Enquanto isso, a Delta Airlines teve que cancelar uma centena de voos por falta de pessoal. As vagas de emprego aumentam em muitas partes dos Estados Unidos, mas algo estranho está acontecendo. Após o início da pandemia de Covid-19 e as restrições impostas por ela elevarem o desemprego a níveis recordes, agora que a situação melhorou e a vacinação está avançando, muitas empresas se deparam com um problema inesperado: não conseguem encontrar candidatos para preencher as vagas.

De acordo com a Federação Nacional de Empresas Independentes dos Estados Unidos, 40% dos empregadores questionados em fevereiro disseram não ter encontrado trabalhadores para preencher novos empregos. Bill Dunkelberg, economista-chefe da entidade, disse que “encontrar trabalhadores qualificados se tornou uma questão crítica para as pequenas empresas em todo o país”

Segundo a Bloomberg, entre os motivos possíveis para isso estão desde preocupações dos trabalhadores com sua saúde em meio à pandemia – e à incapacidade de trabalhar de casa em muitas das vagas em aberto – até a possibilidade de alguns americanos estarem se aposentando mais cedo. Além disso, com a crise da Covid-19, o governo do presidente Joe Biden ampliou a ajuda aos desempregados e os que se qualificarem têm direito a receber US$ 300 por semana, além dos benefícios já vigentes em cada Estado. Informação do Uol

Ensaio clínico da CureVac

No início de 2020, dezenas de equipes científicas estavam se esforçando para fazer uma vacina contra a covid-19. Algumas escolheram técnicas testadas e comprovadas, como fazer vacinas a partir de vírus mortos. Mas um punhado de empresas apostou em um método mais arriscado, que nunca tinha produzido uma vacina licenciada: utilizar uma molécula genética chamada RNA. A aposta valeu a pena. As duas primeiras vacinas a emergirem com sucesso dos testes clínicos, feitas pela Pfizer-BioNTech e pela Moderna, eram ambas de RNA. As duas demonstraram ter taxas de eficácia quase tão boas quanto se imaginaria possível.

Nos meses que se seguiram, essas duas vacinas de RNA forneceram proteção a dezenas de milhões de pessoas em cerca de 90 países. Mas muitas regiões do mundo, incluindo aquelas com crescente número de mortos, tiveram pouco acesso a esses imunizantes, em parte porque precisam ser mantidos em temperaturas muito baixas. Agora, uma terceira vacina de RNA pode ajudar a atender a essa necessidade global. Uma pequena empresa alemã chamada CureVac está prestes a anunciar os resultados do último estágio de seu ensaio clínico. Já na próxima semana, o mundo pode saber se sua vacina é segura e eficaz. Portal Terra

Segunda dose da CoronaVac

Foto: Rodrigo Clemente

O atraso na entrega da CoronaVac, que ocorre desde a ultima semana em municípios brasileiros, tem causado preocupação em idosos que ainda não receberam a segunda dose do imunizante, mas já passaram do período de 28 dias de intervalo orientado na bula da vacina. Eles não sabem se precisarão tomar uma terceira dose. Em Maceió, 6.430 idosos estão com a segunda aplicação da CoronaVac em atraso. Já no município de Caruaru -PE, são 4.000 idosos que estão com a segunda aplicação atrasada. As doses das vacinas são distribuídas pelo Ministério da Saúde e repassadas para os estados entregarem aos municípios. Não há explicação oficial de por que falta vacina da CoronaVac em algumas cidades. Portal Uol

Suspensão dos direitos de propriedade intelectual

Médicos Sem Fronteiras aplaude a decisão anunciada pelo governo dos EUA, de apoiar a suspensão temporária da proteção de propriedade intelectual para vacinas da Covid-19. A medida vai aumentar o acesso a essas ferramentas médicas que salvam vidas no momento em que a a doença continua a devastar países em todo o mundo.

Muitos países de baixa renda nos quais MSF opera receberam apenas 0,3% do suprimento global de vacinas para Covid-19, enquanto os EUA já garantiram doses suficientes para proteger toda sua população e ainda têm mais de meio bilhão de doses excedentes. A escassez de diagnósticos, tratamentos e outras ferramentas médicas que salvam vidas continua pressionando países como a Índia e o Brasil, onde o aumento de casos levou os sistemas de saúde à beira do colapso.

A decisão do governo norte-americano é um passo importante na direção da obtenção de apoio global no âmbito da Organização Mundial do Comércio para uma suspensão dos direitos de propriedade intelectual de ferramentas médicas relacionadas à Covid-19. Isso poderia remover incertezas jurídicas e barreiras que podem impedir a produção e o fornecimento de produtos médicos relacionados à doença. Durante os sete meses de negociações sobre o tema na OMC, MSF vem pedindo a suspensão dos direitos de propriedade intelectual para todos os produtos relacionados à Covid-19, incluindo vacinas, tratamentos e diagnósticos.

Programa Cultura em Movimento

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, por meio da Fundação Cultural Dona Militana lançou esta semana o edital do programa de auxílio financeiro ‘Cultura em Movimento’, que vai beneficiar cerca de 100 profissionais do setor cultural do município prejudicados pelo agravamento da pandemia de Covid-19.

As inscrições iniciaram ontem e seguem até o próximo dia 25, por meio do endereço: [email protected] Para ter acesso ao auxílio, os interessados devem apresentar um projeto de ação relacionado ao seu setor. Além disso, eles devem atender aos critérios estabelecidos pelo edital e pela lei que rege a utilização dos recursos do Fundo Municipal de Cultura.

Segundo o presidente da FCDM, Abel Neto, a iniciativa visa amenizar os impactos da paralisação das atividades do setor em virtude da pandemia, um dos mais prejudicados. “Esses profissionais estão há mais de um ano sem poder realizar nenhum tipo de atividade cultural. Estamos sempre buscando meios para garantir que esses auxílios cheguem até aqueles que dependem da sua arte para sobreviver”, disse.  O valor a ser pago aos profissionais aprovados no Cultura em Movimento é de R$ 700. Essa é a segunda vez que a prefeitura destina recursos para auxílio financeiro aos profissionais da cultura durante a crise da pandemia.

Plataforma mobile de negócios

Pioneira em inovação por meio de pagamentos digitais, a Ame Digital vem expandindo fortemente sua presença no Rio Grande do Norte, especialmente em Natal. A marca oferece promoções com até 30% de cashback, por tempo limitado, em bares e restaurantes selecionados na capital potiguar. Comprando pelo app nas lojas parceiras, parte do valor da compra volta para sua conta Ame e pode ser utilizado posteriormente para novas compras ou transações dentro do próprio app. O aplicativo está disponível e pode ser baixado gratuitamente nas versões Android ou iPhone -iOS.

Como funciona o cashback da Ame? Quando a pessoa  utiliza o aplicativo para fazer pagamentos em estabelecimentos parceiros, parte do valor gasto retorna para sua conta Ame. O valor do cashback é informado no site da loja, no extrato da conta Ame e em “Detalhes da compra”.

Lançada em 2018, a Ame é uma fintech e plataforma mobile de negócios do Universo Americanas criada para simplificar a maneira como as pessoas e empresas se relacionam com o dinheiro. O aplicativo, pioneiro no programa de cashback no país, permite a qualquer pessoa realizar pagamentos via QR Code pelo celular e oferece mais de 50 funcionalidades, como depósitos e transferências para outras contas Ame, cartão pré-pago, Pix, empréstimos, pagamentos de conta e recarga de celular.

Dia das Mães no Mineirão

A Central Única das Favelas de Minas Gerais e o Mineirão vão realizar um dos maiores movimentos humanitários do Estado neste sábado no estádio, das 8h às 14h, véspera do Dias das Mães: Feliz Dia das Mães da Favela. E para ampliar essa ação, amanhã, será feita a campanha “Cufa Sangue Bom”, no Hemominas, a partir das 8h, onde as pessoas poderão doar sangue.

O movimento é aberto para que doadores de todo país levem suas contribuições para as mães e as famílias das favelas de todo Estado. Estarão lá no sábado as lideranças das favelas, que receberão as doações e distribuirão pelas regionais de Minas Gerais o material arrecadado.

Não há restrições. As principais doações que a Cufa Minas recebe são em dinheiro ou depósitos e transferências bancárias que são transformadas em cestas digitais e vouchers em comércios cadastrados. Mas as contribuições podem vir também como cestas básicas, farinha enriquecida, proteínas, leites, fraldas infantis e geriátricas, produtos de limpeza e higiene pessoal, máscaras, álcool em gel, roupas, cobertores e calçados. as pessoas também podem realizar doações através do site: https://www.cufaminas.org

Ação Civil Pública

Diante da possibilidade do fechamento de leitos de UTI no Rio Grande do Norte, com a diminuição do número de casos de Covid-19, como ocorreu no final da primeira onda, por parte do nosso Estado, o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte solicitou nos autos da Ação Civil Pública, que tramita na 4ª Vara Federal, que os leitos abertos durante a pandemia fiquem tutelados na referida ação, o que garantirá que o fechamento dos leitos de UTI só será possível com autorização judicial.

Durante audiência na última terça feira, a magistrada Gisele Leite determinou que o Governo do RN apresente informações sobre o que pretende reverter de UTI Covid-19 para UTI Geral. A juíza também marcou uma nova audiência o próximo dia 17 de junho, com a finalidade de deliberar sobre o pleito. Também foi determinado que o município de Natal informe sobre qual o número de leitos de UTI Covid-19 existe e quais serão revertidos para UTI geral.

Dias da Mães – Boticário

Presentear a mãe nunca é uma tarefa simples diante do desafio de traduzir a gratidão por tanto amor, cuidado e dedicação em um pacote de presente. Mas para quem tem o Boticário como aliado, a missão fica muito mais fácil. A marca tem as melhores sugestões para o “Dia das Mães”, com opções para diferentes perfis.

São 17 kits especialmente elaborados para a data, com produtos para perfumar, hidratar a pele e celebrar esse momento bem do jeitinho que ela gosta e merece. O encantamento começa antes mesmo de abrir o presente. Para 2021, as embalagens em tons pastéis ganharam um acabamento touch, transmitindo suavidade e carinho ao primeiro toque. Fitas e arremates de etiquetas completam a mensagem.

As datas comemorativas do Boticário são cheias de amor, emoção e propósito. Na compra de “Kits de Mães”, o consumidor ajuda o Instituto Grupo Boticário a apoiar o projeto Jovens em Transformação, que atenderá quase cinco mil jovens de 16 a 29 anos, do Rio de Janeiro e São Paulo, com cursos de capacitação em diferentes áreas, como saúde, beleza e tecnologia.  Saiba mais em www.boticario.com.br/compreedoe.

Doação de capacetes-respiradores

 

O presidente da Fecomércio Marcelo Queiroz, o vice Luiz Lacerda e demais integrantes

O presidente da Fecomércio Rio Grande do Norte, Marcelo Queiroz, entregou ontem 100 capacetes-respiradores à Prefeitura do Natal. A entrega aconteceu no Salão Nobre do Palácio Felipe Camarão. Os equipamentos foram adquiridos por meio de campanha de doação liderada pela Federação, que arrecadou mais de R$ 100 mil. Eles permitem a oxigenação simplificada e fora do leito de UTI dos pacientes com Covid-19 internados na rede pública de saúde da capital. Com isso, reduzem a necessidade de intubação e, consequentemente, os índices de letalidade e até mesmo de agravamento de quadro.

Entre os doadores do capacete Helmet, estão a Fecomércio 28 unidades, o Sindicato do Comércio Atacadista, liderado pelo presidente Sérgio Cirne, que viabilizou a doação de 21 equipamentos; o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios e diretor da Assurn, Geraldo Paiva, conseguiu a doação de 15 unidades, além de outros presidentes de sindicatos, diretores da Fecomércio e empresários potiguares.

Marcelo Queiroz, relembrou que quando foi informado do pleito da Prefeitura, reuniu a equipe da Federação para ação e estipulou uma meta de 100 capacetes para primeira fase da campanha de doação.

Dia Nacional da Matemática

Comemorado no dia 6 de maio, o Dia Nacional da Matemática é um lembrete sobre a importância do estudo das ciências exatas. No entanto, embora essencial no processo de aprendizagem de crianças e adolescentes, a matemática vem sofrendo defasagens consideráveis em meio ao cenário de ensino à distância, imposto pela pandemia de coronavírus.  O levantamento de um índice chamado “Pobreza de Aprendizagem”, do Banco Mundial, constatou que o Brasil, que já tinha 50% das crianças em status de pobreza de aprendizagem, passaria a ter, em decorrência da pandemia, 70% dos alunos nesse estado.

Isso se deve às dificuldades operacionais do ensino à distância, como boa conexão de internet e a existência de aparelhos eletrônicos à disposição da criança. Mas, também há fatores psicológicos que envolvem a educação infantil, como o ensino compartilhado com colegas, o auxílio presencial de professores e o suporte da instituição de ensino em tempo real.

Para auxiliar pais e educadores neste período, a Catapulta Editores reforça um título que ajuda a assimilar o raciocínio lógico e o aprendizado dos números. O livro Abremente Mini Números, que faz parte de uma coleção com mais de 50 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, ajuda crianças em fase de pré-alfabetização a aprimorarem seus conhecimentos na escrita dos números, escrevendo, apagando e praticando sempre que quiserem. O livro faz parte de uma coleção “Abremente – Escrever e Apagar”, e é indicado para crianças acima de 4 anos. Disponíveis no site da editora www.catapultalivros.com.br e nas principais livrarias do Brasil, lojas físicas e virtuais.

Campanha Maio Amarelo

A campanha “Maio Amarelo” começou em Natal no último sábado com o tema “Respeito e Responsabilidade: pratique no trânsito”. O objetivo é promover a empatia e a humanização, diminuir as estatísticas de acidentes de trânsito e chamar atenção sobre como a impaciência e a intolerância refletem nas atitudes das pessoas quando estão dirigindo.

A Assembleia Geral das Nações Unidas editou em março de 2010 uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, que tinha a meta de reduzir pela metade o número global de mortes e lesões no trânsito. O documento foi elaborado com base em um estudo da Organização Mundial de Saúde, que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes e 50 milhões de sequelas por acidente de trânsito em 178 países.

O foco principal do movimento Maio Amarelo é a redução dos acidentes de trânsito, e para isso, a cidade de Natal atingiu a meta determinada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em reduzir em 51% o número de acidentes de trânsito nos últimos dez anos, como apontam as estatísticas da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana.

Táticas práticas e estratégias

Em 2020, o Dia das Mães, segunda maior data do varejo brasileiro foi marcado pelo digital. De acordo com levantamento do Compre&Confie, o e-commerce faturou R$ 5,7 bilhões na data, aumento de 116% em relação a 2019. Foi assim com praticamente todas as datas do ano e o movimento segue em 2021. Segundo a E-bit | Nielsen, a expectativa é que o e-commerce cresça 26% e fature R$ 110 bilhões. Já a CNC, Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, estima que o varejo vai movimentar R$ 12,1 bi em vendas até o segundo domingo do mês de maio.

De acordo com Conrado Adolpho, especialista em alavancagem comercial mesmo com uma leve melhora nos indicadores da saúde e flexibilizações em alguns estados, as datas sazonais, como o dia das mães, são insuficientes para alavancar definitivamente as vendas. Uma das orientações do especialista para crescimento das empresas em tempos de pandemia é a implantação do Funil de Vendas que nada mais é do que um processo, cujo principal objetivo é tornar a receita previsível e escalável por meio de um sistema de padronizado.

“Não existe fórmula mágica, mas sim um conjunto de táticas práticas e estratégias que se aplicadas na sua empresa trarão um efeito transformador nas suas vendas e resultados”. Comenta Conrado ao falar sobre o Funil de Vendas que desenha o caminho percorrido pelo consumidor durante todo o processo de compras. Percurso que é composto por etapas como atração, conversão, venda e encantamento.

Liege Barbalho