Cai índice de aprovação de Biden

 Joe Biden, presidente dos Estados Unidos

O índice de aprovação do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, caiu em seus primeiros nove meses de presidência mais do que o de qualquer outro presidente norte-americano desde 1945, revelou uma nova pesquisa do Instituto Gallup. Os resultados da enquete, divulgados pelo jornal The Telegraph no último sábado, mostram que a popularidade de Biden caiu 11,3 pontos percentuais de 56% durante seus primeiros três meses de presidência para 44,7% nos últimos três meses.

Esta é uma queda maior do que a que o ex-presidente norte-americano Barack Obama teve nos primeiros nove meses de presidência, quando seu índice de aprovação caiu 10,1 pontos percentuais. Em comparação, a popularidade do ex-presidente Donald Trump diminuiu apenas 4,4 pontos percentuais nos primeiros nove meses de sua presidência, enquanto o índice de aprovação de Jimmy Carter, que ocupou o cargo de presidente dos EUA de 1977 a 1981, caiu 8,9 pontos percentuais no início de seu mandato.

De acordo com o Gallup, o declínio nos números de Biden parece ter estacionado, mas não há sinais de que ele tenha voltado a subir nas preferências dos eleitores. Biden começou a ter uma queda acentuada na popularidade em julho, quando os casos de coronavírus estavam aumentando, e seu índice de aprovação caiu ainda mais com a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão no final de agosto, de acordo com a mídia.

Segundo o Telegraph, entre os motivos que levara à queda estão a economia, que enfrenta uma alta inflacionária e problemas na cadeia de produção, embates de Biden com o próprio partido sobre gastos em infraestrutura e o fato de seu apoio entre eleitores independentes ter caído de 55% em junho para 34% em outubro. Informação portal Uol

Remédio pode ser complemento às vacinas

 

Um Remédio da AstraZeneca promete até 12 meses de proteção contra o coronavírus. AZD7442 combina dois anticorpos monoclonais de longa ação, e demonstrou 77% de eficácia contra infecção pelo Sars-CoV-2; medicamento, que pode servir de  passou pela última fase de testes em humanos e foi submetido à aprovação da Agencia de Saúde dos Estados Unidos.

A droga, que tem o nome provisório de AZD7442, foi avaliada em um teste clínico com 5.172 participantes nos EUA, Reino Unido, Espanha, França e Bélgica. Metade recebeu o medicamento, e a outra metade placebo. Seis meses mais tarde, havia 77% menos casos sintomáticos no grupo que tomou o remédio – e nenhum caso de Covid grave.

Quase metade dos participantes do estudo tinha mais de 60 anos, e mais de 75% apresentavam comorbidades. Eles foram selecionados porque o público-alvo do AZD7442 são certos públicos, como idosos e imunodeprimidos, que nem sempre respondem bem às vacinas.O medicamento é administrado por meio de uma injeção intramuscular.

Ele é composto por dois anticorpos monoclonais, o tixagevimab e o cilgavimab, que foram descobertos pela Vanderbilt University, nos EUA, e licenciados pela AstraZeneca. Eles foram coletados de pacientes que sobreviveram ao Sars-CoV-2. A combinação de dois anticorpos é uma estratégia para evitar, ou dificultar, que o coronavírus desenvolva resistência ao produto.

A empresa encaminhou à FDA uma solicitação de uso emergencial do produto. Se aprovado, ele pode começar a ser fabricado ainda este ano – o laboratório já assinou um contrato para fornecer 700 mil doses ao governo dos EUA. Portal Super Interessante

O Alecrim comemora 110 anos

Um dos bairros mais tradicionais de Natal e maior centro comercial da capital potiguar, o Alecrim comemorou 110 anos no último sábado. Além da pujança econômica, o bairro tem aspectos culturais e históricos importantes para a cidade, sediando um time de futebol, escola de samba, entre outras entidades. É no bairro onde também acontece todos os sábados a maior feira livre do Rio Grande do Norte – a centenária Feira do Alecrim – considerada patrimônio cultural imaterial do Estado.

Mais de 28 mil pessoas moram no Alecrim e, segundo a Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim mais de 250 mil circulam pelo bairro diariamente, entre moradores da cidade, turistas, comerciantes, gestores, camelôs, ambulantes e feirantes. A AEBA ainda afirmou que o comércio do Alecrim arrecada mais de 30% do ICMS do Rio Grande do Norte, além de um importante parcela do ISS da capital. Mais de 30 mil empregos são gerados no bairro. Informação do portal G1

Eficiência Fiscal e Transparência

Foto: Elias Medeiros

O Instituto Áquila e Grupo Bandeirantes de Comunicação estão premiando prefeituras de todo país, com base nos conceitos de big data e informações públicas. No Rio Grande do Norte, a cerimônia aconteceu na última quinta-feira no auditório da Fiern, em Natal. São Gonçalo do Amarante, administrada pelo prefeito Paulinho Emídio, foi premiada como melhor Eficiência Fiscal e Transparência.

O município ainda foi destaque nas categorias ‘Saúde e Bem-Estar’ e ‘Infraestrutura e Mobilidade Urbana’ entre as cidades acima de 100 mil habitantes. O secretário municipal de Comunicação Social e Eventos, Rodolfo Maia, representou o prefeito Paulinho, e recebeu os prêmios do diretor da Band RN, Carlos Bastos.

“Parabéns ao instituto Áquila e à Band por essa iniciativa que, além de reconhecer o trabalho dos prefeitos, os incentiva, cada vez mais, à prática da boa gestão. E em São Gonçalo, o prefeito Paulinho tem se dedicado incansavelmente para promover o desenvolvimento e melhorar a qualidade de vida da população. Mesmo com a crise financeira enfrentada pelos municípios, a gestão não parou um dia sequer de realizar obras e ações em todas as áreas da administração pública”, enfatizou Rodolfo.

Festa do Mês em Ponta Negra

Sucesso nas plataformas online, com mais de 8,9 milhões de streamings, o cantor Pedrinho Pegação é uma das atrações da “Festa do Mês”,  com realização amanhã, no Barraco Praia, em Ponta Negra. O show marcará a volta do cantor aos palcos de Natal, com a retomada dos eventos, e vai selar oficialmente a sua parceria com a Agência Oxigênio.

A marca jovem, que tem em seu DNA promover eventos conceitos, está despontando como referência na cidade e promete uma parceria de sucesso com o cantor. Além de Pedrinho, a Festa do Mês também contará com os shows de Filipe Santos e Arthur Dias. A animação musical terá terá início às 20h. Os ingressos estão à venda no App Outgo ou nas Óticas Diniz, do Natal Shopping e Midway.

Reflexões sobre a Lei do Idoso

Com a intenção de promover uma reflexão sobre os 18 anos da Lei nº 10.741/03 – Estatuto do Idoso, a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos realiza hoje, das 14h às 17h, um webinário. O evento virtual conta com a parceria do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios e da Defensoria Pública da União

Entre as autoridades confirmadas, participarão o titular da SNDPI, secretário Antonio Costa, a coordenadora da Clínica de Direitos Humanos do Centro Universitário de Brasília e advogada da União, Aline Albuquerque, o defensor público federal Ricardo Giori, e o consultor Henrique Salmazo, responsável pela elaboração do Manual de Fiscalização de Instituições de Longa Permanência para Conselhos de Direitos da Pessoa Idosa. Transmissão ao vivo pelo Facebook e pelo YouTube

Exposição no Porto de Natal

Tem encerramento hoje no Terminal Marítimo de Passageiros, a exposição do “Museu do Porto de Natal” em alusão a história da “Exportação de açúcar pelo Porto de Natal através da Usina Estivas”. A visitação para o público acontece das 08 às 16h. A mostra é composta fotos, textos, banners, equipamentos e, principalmente, a história do Açúcar no Estado.

O Museu do Porto de Natal é de propriedade privada e dirigido pelo jornalista Aproniano César Fagundes Soares. Foi fundado em 27 de agosto de 2004 e atualmente funciona no Mercado Público de Petrópolis. Em outubro de 2020, realizou a primeira mostra no Terminal Marítimo de Passageiros sobre os 20 anos de atuação da JSF – Logística Portuária junto à CODERN.

Nova coleção de natal da Nossa Festa

Anfitriãs da loja Nossa Festa, Cristiane Cinelli, Katianna Vasconcelos, e Rafaela Suguiura

Com  inspiração na tríade Felicidade, Esperança e Fraternidade empresárias Cristiane Cinelli, Katianna Vasconcelos, e Rafaela Suguiura, proveram ontem coquetel de lançamento da coleção de “Natal da loja Nossa Festa”  O evento aconteceu com todos os cuidados de saúde que a ocasião requer.  Destaque para o decorador Diogo Maia que assina uma das vitrines da loja, e apresenta as principais tendências em decor natalina para o final de ano. Outro diferencial é que  parte do foi vendido durante o evento será doado a instituições de caridade.

“Este lançamento é muito especial para nós. Queremos que este Natal tenha mais ainda significado para as pessoas, por tudo o que todos passamos em virtude da pandemia. Escolhemos o tema com muito carinho por acredita que independente do tempo é preciso ser fraterno, esperançoso e feliz”, explicou Katianna Vasconcelos.

Chile – turismo de aventura

O Chile foi apontado pelo sétimo ano consecutivo como o melhor destino de turismo de aventura na América do Sul, no prêmio World Travel Awards, que é conhecido como o Oscar do setor, segundo divulgou nesta quarta-feira o governo do país. Além disso, o Chile também venceu como o melhor destino romântico, por causa do deserto do Atacama, que se estende pelas regiões de Arica e Parinacota, Tarapacá, Antofagasta, Atacama, e Coquimbo, norte do território.

O subsecretário de Turismo do país, José Luis Uriarte, não escondeu a euforia com os resultados, que considerou um “tremendo incentivo” para o setor, que destacou ter resistido da crise imposta pela pandemia da covid-19. “Estamos, pouco a pouco, reiniciando a atividade do turismo, e prêmios como esse não apenas representam um impulso, mas nos permitem destacar os benefícios múltiplos que oferecemos”, disse Uriarte.

A diretora do Serviço Natural de Turismo do Chile, Andrea Wolleter, destacou que a alta temporada, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2022, representará “uma grande oportunidade para voltar a colocar o Chile aos olhos dos viajantes de todo o mundo”.

O próximo passo do setor de Turismo no Chile é a busca do prêmio de melhor destino de turismo de aventura do planeta, prêmio que será anunciado no dia 26 de novembro, em Moscou, na Rússia. O país ainda concorrerá nas categorias de destino verde, natureza, local de feiras e eventos e destino romântico. Informação do portal Uol

Mapa da Desigualdade 2021

Um morador do Alto de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, vive cerca de 22 anos a mais do que um morador da Cidade Tiradentes, no extremo da Zona Leste de São Paulo. É o que mostra o Mapa da Desigualdade 2021, estudo divulgado hoje pela Rede Nossa São Paulo. Enquanto a média de vida em Pinheiros de 80,9 anos, em Cidade Tiradentes diminui para 58,3 anos. A média geral da cidade de São Paulo é de 68,2 anos.

A crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19 contribuiu para o aumento da pobreza e discrepância social na cidade. O cálculo utilizado para a média de idade é equivalente à soma das idades ao morrer dividida pelo número total de mortes. Depois, a rede estabelece o “Desigualtômetro”, que mede a distância entre o melhor e o pior indicador.

A média utilizada na pesquisa é diferente da “expectativa de vida”, que é uma projeção do número de anos que a população de um local deve viver caso sejam mantidas as mesmas condições do nascimento. O Mapa da Desigualdade é desenvolvido pela Rede Nossa SP anualmente desde 2012. Ele compara dados públicos sobre os 96 distritos de São Paulo com objetivo de ampliar o acesso às informações e auxiliar na elaboração de políticas públicas. Informação porta G1

Inauguração do Colégio Link

A cidade de Parnamirim agora tem uma nova instituição de aprendizagem voltada para a educação fundamental, o Colégio Link. Empreendimento das educadoras Ariane Melo e Poliana Melo com proposta pedagógica totalmente focada nas necessidades da educação de crianças que se tornem cidadãos responsáveis com sua saúde emocional, que utilizem tecnologia para o desenvolvimento e contribuem para um mundo sustentável.

O Colégio Link se propõe a ser o lugar de estudantes sonhadores, artistas, cientistas, empreendedores, inventores… de crianças que se tornem o que quiserem ser, que sejam donos de seus FUTUROS. Com lançamento hoje às 19h, o coquetel de apresentação acontecerá na sede do Colégio Link, na Av. Maria Lacerda Montenegro, 2470, em Nova Parnamirim/Parnamirim

O Colégio atenderá do 1° ao 5º ano em turmas com 15 alunos -manhã, tarde e full time e do 6º ao 9° ano em turmas de 20 alunos manhã.  Uma grande novidade está nas salas de aula preparadas como espaços de trabalho colaborativo -coworking, sem as tradicionais cadeiras escolares enfileiradas. Além disso, as turmas do 6º ao 9º ano, em vez de salas fixas por série, os alunos mudam, a cada horário, para a sala correspondente à etapa de aprendizagem que irão desenvolver.

Reembolso de 40,4 milhões despesas médicas

A Câmara dos Deputados gastou R$ 40,4 milhões com reembolso de despesas médicas dos deputados entre janeiro de 2015 e junho deste ano, mesmo eles tendo direito a um plano de saúde e serviço médico oferecido pela Casa. Os dados foram levantados pela liderança do partido Novo, que é contra o uso de verbas indenizatórias. No documento, o partido listou cinco razões pelas quais a política deveria ser extinta.

A título de comparação, o valor é quatro vezes maior do que a previsão de gastos com investimentos da Controladoria-Geral da União, principal órgão de combate a corrupção do governo federal, para este ano; e equivalente à previsão de gastos com investimentos do governo com conservação e preservação ambiental para o ano de 2021. A quantia também é, segundo o estudo do partido, superior à previsão de investimentos de construção e ampliação de Unidades Básicas de Saúde — R$ 25,5 milhões —, e ao total de investimentos com a estruturação da Rede Cegonha, cuja finalidade é reduzir a mortalidade materna e infantil — R$ 25,8 milhões.

O levantamento mostra ainda que os gastos são mal distribuídos, ou seja, poucos deputados gastam muito com despesas médicas, enquanto muitos gastam pouco ou sequer gastam. Os gastos de dez deputados no total a Câmara têm 513 somaram R$ 12,9 milhões desde 2015, o equivalente a 32% um terço do total registrado de gastos.

O documento, no entanto, não informa quem são esses parlamentares. “Considerando a realidade brasileira, vale pontuar que sete em cada dez brasileiros, ou mais de 150 milhões de pessoas, dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde para tratamento.  Enquanto nossos parlamentares possuem acesso à plano de saúde específico, à infraestrutura do Departamento Médico – em Brasília – e ao reembolso aqui dimensionado, a Pesquisa Nacional de Saúde de 2019, divulgada em 2020 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, demonstra que 71,5% dos brasileiros não têm acesso à saúde suplementar”, diz um trecho do documento.

Auxílio financeiro a mulheres na Austrália

O governo da Austrália iniciou ontem um programa de auxílio financeiro a mulheres que desejam deixar seus companheiros violentos, mas não tem recursos para se manter. Serão fornecidos, no total, 5 mil dólares australianos cerca de R$ 20.800 mensais durante até dois anos, sendo 1,5 mil dólares australianos pouco mais de R$ 6.200 em dinheiro e o restante em pagamento de itens como aluguel ou mensalidades escolares, entre outros.

Segundo estatísticas apresentadas pelo Ministério de Segurança da Mulher, uma em cada seis mulheres irá sofrer violência doméstica em algum momento da vida, contra um a cada 17 homens.  “Sabemos que as dificuldades financeiras, bem como o abuso econômico – que pode envolver interferir no trabalho ou controlar ou reter dinheiro – reduz a capacidade das mulheres de adquirir e usar dinheiro e torna difícil deixar relacionamentos violentos”, disse a Ministra da Segurança da Mulher, Anne Ruston, ao lançar o programa.

Os pagamentos não serão taxados e não irão impedir que as vítimas recebam outros benefícios sociais aos quais estejam aptas. Para se inscrever no programa, as mulheres terão de apresentar provas de estresse financeiro e de violência doméstica, que podem incluir um boletim de ocorrência, ordem judicial ou encaminhamento de um provedor de serviços de violência doméstica e familiar com uma avaliação de risco. Portal G1

Efeitos da pandemia na educação

Como a alfabetização sofreu na pandemia: ‘criança que já deveria saber ler ainda não domina o abc’. Faixa etária de 5 a 10 anos, que coincide com a do ensino fundamental 1, foi particularmente afetada pela exclusão e pela evasão escolar no período de ensino remoto, apontam pesquisas; veja o que educadores têm feito para combater o problema.

Na turma da educadora Ana Carolina Guimarães há, hoje, desde crianças que já conseguem ler textos com facilidade até os alunos que, aos 8 ou 9 anos de idade, ainda sequer criaram familiaridade com todas as letras do alfabeto. O cenário da volta às aulas preocupou a professora do 3° ano do ensino fundamental 1 na Escola Estadual São Bento, em Belo Horizonte -MG que por enquanto está funcionando em modelo híbrido, em que as crianças alternam entre uma semana na escola e uma semana no ensino remoto.

A preocupação da professora se deve ao fato de que, em condições normais, na 3ª série, as crianças já costumam estar na fase final do aprendizado básico de leitura e escrita. “Todos os alunos teriam que estar lendo, e não é a realidade. Percebemos que há uma carência nesse retorno às aulas e que a alfabetização foi muito afetada pela pandemia”, diz Guimarães à BBC News Brasil.

Crianças vulneráveis de 5 a 10 anos de idade – e, portanto, as que cursam o final da educação infantil e todo o ensino fundamental 1 – foram um grupo particularmente sensível às dificuldades dos mais de 18 meses de ensino à distância na pandemia. É porque elas estão em uma fase crucial de seu desenvolvimento escolar: a da alfabetização e da consolidação da leitura, da escrita e dos fundamentos matemáticos.

E também porque, nessa idade, elas têm pouca autonomia no ensino remoto, e, portanto, o contato próximo aos professores fez muita falta. Em abril, uma pesquisa divulgada pela Unicef braço da ONU para a infância e a organização Cenpec Educação apontou que a faixa etária correspondente ao ensino fundamental 1 foi a mais afetada pela exclusão escolar durante a pandemia. Matéria completa no portal Terra

Liege Barbalho